Projeto das Pastagens em contexto de currículo de nível elevado no ensino das ciências

O Projeto das Pastagens Semeadas Biodiversas, implementado pela Terraprima entre 2009 e 2014 com o apoio do Fundo Português de Carbono, é citado no trabalho Currículos de Nível Elevado no Ensino das Ciências.
Na sequência de trabalho realizado pelo Conselho Nacional de Educação no âmbito da promoção da cultura científica e do nível conceptual dos currícula de ciência, Tiago Domingos, Diretor da Terraprima, concedeu uma entrevista sobre o Projeto. O seu historial de implementação e a sua fundação científica são apresentados num caso de estudo a explorar numa proposta de intervenção pedagógica para o ensino básico, cujo tema é a "Coerência curricular da temática inter-relação fotossíntese/respiração".
Outros artigos
Terraprima elabora estudo para cálculo da pegada de carbono de leite de pastagem do programa “Vacas Felizes”
A Terraprima assiste, com grande orgulho, aos frutos do trabalho desenvolvido com a Bel Portugal/Terra Nostra. Nomeadamente, os resultados do estudo com o título “Carbon Footprint of Milk from Pasture-Based Diary Farms in Azores, Portugal” foram no final do mês de outubro divulgados pela Bel Portugal/Terra Nostra através de um vídeo publicitário.
Ler mais
Visita de monitorização do ensaio de Pastagem Semeada Biodiversa em Samothraki
Evidências promissoras indicam que a instalação de Pastagem Semeada Biodiversa nesta ilha grega pode ser bem sucedida
Ler mais
Terraprima presente na IV Jornadas de Laticínios
A convite da Câmara Municipal de Penela, Nuno Rodrigues fez uma apresentação sobre o papel que as pastagens podem ter no sequestro de carbono no solo. As Jornadas realizaram-se dia 24 de Abril e proporcionaram um amplo debate sobre a fileira do queijo e os seus desafios.
Ler mais
Projeto de consórcio que inclui a Terraprima aprovado pela European Food Safety Authority
O projeto “Modelling population dynamics of aquatic and terrestrial organisms using Dynamic Energy Models (DEB): application to risk assessment of chemical mixtures” vai ser implementado entre 2015 e 2017.
Ler mais
Terraprima na imprensa
Divulgação Terraprima