GO - SOLO

Projectos / Investigação
Entidades Financiadoras

Grupo Operacional Solo - Avaliação da dinâmica da matéria orgânica em solos de pastagens semeadas biodiversas através do desenvolvimento de um método de monitorização expedito e a baixo custo.

A matéria orgânica no solo (MOS) é uma variável chave das análises de solos, muitas vezes utilizadas por agricultores em projetos de gestão de pastagens e na avaliação de sequestro de carbono no solo. Esta avaliação requer um levantamento de amostras de solos rápido e em massa, capaz de cobrir de forma rentável grandes áreas e avaliar a heterogeneidade espacial para a aplicação de recomendações de gestão diferenciadas. No entanto, não existe ainda um método de levantamento sistemático, expedito e de baixo custo, para os agricultores utilizarem de forma eficiente na análise da MOS nas suas explorações, de modo a avaliar o custo benefíco das suas prácticas de gestão do solo e como estas afetam a MOS ao longo do tempo.

Objectivos do projecto

Desenvolver um método expedito e de baixo custo para o mapeamento da matéria orgânica no solo e para a análise do sequestro de carbono em pastagens semeadas biodiversas. O método irá utilizar espectroscopia no visível e no infravermelho-próximo (VNIR), utilizando sensores de campo e imagens de satélite.

INFORMAÇÕES GERAIS
Resultados Esperados
  • Obtenção de mapas de alta-resolução para a matéria orgânica no solo, para 7 explorações piloto durante 5 anos, incluindo a análise geo-espacial detalhada;
  • Análise do efeito da gestão do pastoreio na acumulação da matéria orgânica no solo;
  • Previsão do sequestro de carbono no solo para as explorações piloto e extrapolação dos dados para potenciais novas áreas de pastagem;
  • Método normalizado para a análise da matéria orgânica no solo com recurso a espectroscopia no infravermelho-próximo.
Resultados Obtidos
  • As primeiras atividades do GO SOLO incidiram na divisão das parcelas nas herdades em sub-parcelas homogéneas, utilizando a condutividade elétrica do solo e variáveis ambientais.
  • Em cada sub-parcela, a MOS foi medida utilizando uma amostragem convencional de solos (amostras compósitas), seguido de uma análise laboratorial.
  • Estas medições foram usadas para calibrar os métodos VNIR.
  • Os agricultores estão a ser acompanhados por técnicos de campo especializados em pastagens de modo a identificar o estado das pastagens e as práticas de gestão em cada sub-parcela.

Monitorização indirecta da MOS – resultados preliminares

Foi preliminarmente desenvolvido um modelo para estimação indirecta dos níveis de matéria orgânica no solo (MOS), que servirá como primeira fase de produção do modelo de estimação com base em detecção remota. Este primeiro modelo relaciona os valores de MOS medidos por análise laboratorial convencional e por análise espectroscópica na Universidade de Évora. Concretamente, foi utilizada a técnica de espectroscopia de refletância no visível e infravermelho próximo (no espectrómetro “Brucker MPA FT NIR” do Laboratório de Pós-Colheita do Centro de Investigação ICAAM da Universidade de Évora). Utilizando também outros dados de contexto/ambientais, foi calibrado um algoritmo para estimar a MOS a partir do sinal espectroscópico através de métodos de aprendizagem automática, nomeadamente Redes Neuronais Artificiais. A figura abaixo mostra os resultados da modelação, podendo observar-se a qualidade da estimação pelo pequeno desvio entre as previsões do modelo (cículos azuis) e as medições no terreno (representadas com a respectiva variabilidade em caixas – imagem retirada de artigo em preparação.

Resultados Preliminares Modelação MOS
Divulgação
VER ReserchGate GO SOLO

O projecto ‘GO Solo’ esteve presente no último ano nos seguintes eventos:

  • Sustainable livestock grazing management in Mediterranean Europe (16 e 17 de Março de 2019) em Elvas, Portugal
  • Cropping for the future (17 de junho de 2019) em Almere, Países Baixos
  • 2º Agro Innovation Summit (27 de julho de 2019) em Lisieux, França
  • Workshop – Investigação e Inovação Aplicadas ao montado de Sobro (5 de julho de 2019) em Ponte de Sor, Portugal
  • COPRAPEC Expomor – Solo do montado Alentejano (2 de setembro de 2019) em Montemor, Portugal
Ficha Técnica

Tipo de projecto

  • Grupo Operacional

Número do Projecto

  • PDR2020-101-031243

Nome dos parceiros

  • Terraprima – Serviços Ambientais, Sociedade Unipessoal Lda. (líder)
  • Universidade de Évora
  • Terraprima Sociedade Agrícola Lda
  • Sociedade Agricola Herdade dos Padres, SA
  • ZEA - Sociedade Agrícola Unipessoal, Lda
  • Tapada dos Números, Sociedade Agricola, Lda
  • Pedro Sacadura Teixeira Cabral Duarte da Silveira - Herdade do Azinhal
  • Herdade da Machoqueira dos Grous

  • Instituto Nacional de Investigação Agrária

  • Confederação dos Agricultores de Portugal

Quem irá beneficiar

  • Agricultores que instalaram ou planeiam instalar PSB
  • Prestadores de apoio técnico e aconselhamento a PSB
  • Decisores políticos organismos e entidades que prestam servios de monitorização de MOS
  • Investigadores na área do carbono no solo em pastagens

Data de início

  • 01-08-2018

Data de fim

  • 31-12-2021

Custo total elegível

  •  335.875,02€

Nome de contacto